Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

A semântica transcendental de Kant

A semântica transcendental de Kant

Este subtema foi, inicialmente, o assunto da minha tese de doutorado, defendida em 1982, que reconstrói a filosofia especulativa de Kant como uma teoria da resolução de problemas teóricos, tanto científicos como filosóficos. Começo argumentando que a primeira parte dessa filosofia, chamada crítica, é uma teoria da solubilidade de problemas inevitáveis da razão pura teórica, baseada na lógica transcendental interpretada como uma semântica a priori, e que sua segunda parte, chamada metafísica da natureza, é um programa transcendental (a priori) de pesquisa científica no campo da natureza.

Um grupo de textos posteriores explora as consequências dessa tese. Outros textos estendem o mesmo ponto de vista ao estudo da resolução de problemas de outra natureza, práticos, estéticos, históricos. O resultado de meus estudos sobre o tema revelou que, nos últimos anos de vida, em particular em seu Opus postumum, Kant apresentou a sua filosofia transcendental como uma semântica a priori dos juízos sintéticos a priori em geral, respondendo à pergunta de saber como são possíveis todos os juízos sintéticos a priori que tinham sido descobertos por ele depois da virada crítica ou que, porventura, ainda possam vir a ser descobertos.

 

• 1988

( 1 ) 27. Loparic, Z. (1988). A filosofia analítica. Folha de São Paulo, Folhetim pp. 10-12, 27/08/1988. Reeditado em (38).
( 2 ) 28. Loparic, Z. (1988). Kant e o ceticismo. Manuscrito, 11(2), 67-83.

• 1990

( 3 ) 38. Loparic, Z. (1990). Kant e a filosofia analítica. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, série 2, 2(1), 27-32. Reedição de (27).

• 1991

( 4 ) 48. Loparic, Z. (1991). La finitud de la razón observaciones sobre el logocentrismo kantiano. In D. Sobrevilla (org.), Filosofia, política y estética en la Crítica del Juicio de Kant (pp 29-47). Lima (Peru): Instituto Goethe.  Traduzido em (52) e (53). versão original brasileira em (63).
( 5 ) 52. Loparic, Z. (1991). Konacnost uma. Filozofska istrazivanja, 11(1), 39-51.  Tradução croata de (48).
( 6 ) 53. Loparic, Z. (1991). Finality of Reason. Synthesis philosophica, 6(1), 215-229.  Tradução inglesa de (48).

• 1992

( 7 ) 63. Loparic, Z. (1992). A finitude da razão: observações sobre o logocentrismo kantiano. In V. Rohden (org.), 200 anos da Crítica da faculdade do juízo de Kant (pp. 50-64). Porto Alegre: Instituto Goethe. Versão original brasileira de (48).

• 1995

( 8 ) 82. Loparic, Z. (1995). Ceticismo e realismo em Kant. Resumos do IX Colóquio de História da Ciência 26-30/11/1995 (p. 100). Águas de Lindoia: CLE. (Resumo).

• 1996

( 9 ) 90. Loparic, Z. (1996). Heidegger e Kant: desconstrução do pensamento transcendental. Livro de Resumos do VII Encontro Nacional de Filosofia, (pp. 161-162). Curitiba: ANPOF. (Resumo).

• 2000

( 10 ) 119. Loparic, Z. (2000). A semântica transcendental de Kant. Campinas: Unicamp/CLE. Segunda edição em (137) e Terceira edição em (163).

• 2002

( 11 ) 137. Loparic, Z. (2002). A semântica transcendental de Kant. 2.ed. Campinas: Unicamp. Primeira edição em (119) e Terceira edição em (163).
( 12 ) 139. Loparic, Z. (2002). Semântica kantiana das ideias práticas. Actas del X Congresso Nacional de Filosofia (Huerta Grande, 1999) (pp. 56-59). Córdoba: Associación Filosófica Argentina (AFRA). (CD-Rom).

• 2003

( 13 ) 144. Loparic, Z. (2003). As duas metafísicas de Kant. Kant e-Prints, 2(5), 1-10. Reeditado em (145).
( 14 ) 145. Loparic, Z. (2003). As duas metafísicas de Kant. In N. F. Oliveira & D. G. Souza (orgs.). Justiça e política homenagem a Otfried Höffe (pp. 305-318). Porto Alegre: EDIPUCRS. Reedição de (144).
( 15 ) 147. Loparic, Z. (2003). O problema fundamental da semântica jurídica de Kant. In P. J. Smith & M. B. Wrigley (orgs.). O filósofo e a sua história: uma homenagem a Oswaldo Porchat (pp. 477-520). Campinas: Coleção CLE, Unicamp. Edição revisada em (166) e (177), e tradução inglesa em (233).

• 2004

( 16 ) 153. Loparic, Z. (2004). A linguagem objetificante de Kant e a linguagem não-objetificante em Heidegger. III Colóquio do Círculo Latino-Americano de Fenomenologia (CLAFEN), 12-16/01/2004. Lima (Peru). (CD-Rom). Reeditado em (157) e (158).
( 17 ) 156. Loparic, Z. (2004). Kant, uma revolução ainda em curso. A Tarde, Suplemento Cultural pp. 10-11, 16/10/2004.
( 18 ) 157. Loparic, Z. (2004). A linguagem objetificante de Kant e a linguagem não-objetificante de Heidegger. Natureza Humana, 6(1), 9-27. Reedição de (153) e (158).

• 2005

( 19 ) 158. Loparic, Z. (2005). A linguagem objetificante de Kant e a linguagem não-objetificante de Heidegger. Acta Fenomenólogica Latinoamericana, 2, 35-49. Bogotá: Editora San Pablo. Reedição de (153) e (157).
( 20 ) 159. Loparic, Z. (2005). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. Dois Pontos, 2(2), 113-128. Edição revisada em (164), (174) e (220).
( 21 ) 163. Loparic, Z. (2005). A semântica transcendental de Kant. 3.ed. Campinas: Unicamp, CLE. Primeira edição em (119) e Segunda edição em (137). 
( 22 ) 164. Loparic, Z. (2005). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In D. O. Perez (org.), Kant no Brasil (pp. 213-229). São Paulo: Escuta. Edição revisada de (159) e reeditada em (174) e (220).
( 23 ) 166. Loparic, Z. (2005). O problema fundamental da semântica jurídica de Kant. In D. O. Perez (org.), Kant no Brasil (pp. 273-313). São Paulo: Escuta. Edição revisada de (147), reeditada em (177) e tradução inglesa em (233).
( 24 ) 171. Loparic, Z. (2005). "Cristicism and semantics". Resumos do X Congresso Kant Internacional - Direito e paz na Filosofia de Kant (p. 200). São Paulo: UNICAMP, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

• 2006

( 25 ) 174. Loparic, Z. (2006). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In J. C. Salles (org.), Plenárias da ANPOF, 2004-2006 (pp. 239-258). Salvador: Quarteto. Reedição de (159) e (164) e Reeditada em (220).
( 26 ) 175. Loparic, Z. (2006). O projeto crítico de Kant. In J. C. Salles, et al. (orgs.), Livro de atas do XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF (pp. 562-563). Salvador: ANPOF. (Resumo).
( 27 ) 177. Loparic, Z. (2006). O problema fundamental da semântica jurídica de Kant. Themis, ano 7, (12), 15-46. Revisão de (147), Reedição de (166) e Versão inglesa em (233).

• 2007

( 28 ) 186. Loparic, Z. (2007). Kant´s Semantic Turn. Kant e-Prints, série 2, 2(1), 105-115.

• 2008

( 29 ) 199. Loparic, Z. (2008). Kant entre o ficcionalismo de Vaihinger e a fenomenologia de Heidegger. Aprender, ano 6, (10), 73-100. Reeditado em (209) e (230).
( 30 ) 200. Loparic, Z. (2008). A metafísica e o processo de objetificação. Natureza Humana, 10(2), 9- 44.

• 2009

( 31 ) 209. Loparic, Z. (2009). Kant entre o ficcionalismo de Vaihinger e a fenomenologia de Heidegger. In M. Cepeda & R. Arango (orgs.), Alteridad y amistad. Homenaje a Carlos B. Gutiérrez. (pp. 503-521). Bogotá, Colombia: Universidade de los Andes - CESO, Departamento de Filosofia. Reedição de (199) e Reeditado em (230).
( 32 ) 210. Loparic, Z. (2009). A metafísica e o processo de objetificação. In O. F. Bauchwitz, et.al. (orgs.), Metafísica: ontologia e história: Atas do II colóquio internacional de metafísica (pp. 313-339). Natal: EDUFRN.

• 2010

( 33 ) 216. Loparic, Z. (2010). Os juízos de gosto sobre a arte na terceira Crítica. Kant e-Prints, série 2, 5(1), 119-141. Reeditado em (217).
( 34 ) 217. Loparic, Z. (2010). Os juízos de gosto sobre a arte na terceira Crítica. In U. R. A. Marques (org.), Kant e a música (pp. 29-60). São Paulo: Barcarolla. Reedição de (216).
( 35 ) 220. Loparic, Z. (2010). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In L. R. Santos, et. al. (orgs.), Was ist der Mensch (pp. 303-314). Lisboa. Edição reeditada de (159), (164) e (174).

• 2011

( 36 ) 230. Loparic, Z. (2011). Kant entre o ficcionalismo de Vaihinger e a fenomenologia de Heidegger. In O. Feron (org.), Figuras da racionalidade neokantismo e fenomenologia (pp. 39-57). Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa. Reedição de (199) e de (209).

• 2012

( 37 ) 233. Loparic, Z. (2012). The Fundamental Problem of Kant’s Juridical Semantics. In F. Rauscher & D. O. Perez (orgs.), Kant in Brazil (pp. 206-235). Rochester: University of Rochester Press. Tradução inglesa de (147), (166) e (177).

• 2013

( 38 ) 240. Loparic, Z. (2013). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In A. Faggion & J. Beckenkamp (orgs.), Temas semânticos em Kant (pp. 19-36). São Paulo: DWW Editorial.