Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

Antinomias e verdade

Antinomias e verdade

A teoria kantiana das antinomias fundamenta-se na demonstração de que nenhum problema de uma classe de problemas inevitáveis da razão pura teórica é solúvel, visto que todos levam à contradição. A explicação disso consiste em dizer que as contradições decorrem do fato de os problemas serem formulados com base em pressupostos semânticos errados do realismo transcendental e não nas condições da filosofia transcendental de Kant. Ao mesmo tempo, Kant reformula cada uma dessas perguntas e demonstra que, na formulação correta, os problemas são decidíveis. Esse exercício levou-me a estudar sistemas teóricos de Kant e a propor uma tese geral sobre a natureza da dialética transcendental, a saber, que essa doutrina é uma comprovação cabal da relevância teórica da semântica transcendental de Kant.

• 1987

( 1 ) 23. Loparic, Z. (1987). Kant’s Dialectic. NOUS, (21), 573-593.

• 1988

( 2 ) 25. Loparic, Z. (1988). System-Problems in Kant. Synthese, 74(1), 107-140.
( 3 ) 27. Loparic, Z. (1988). A filosofia analítica. Folha de São Paulo, Folhetim pp. 10-12, 27/08/1988. Reeditado em (38).

• 1990

( 4 ) 38. Loparic, Z. (1990). Kant e a filosofia analítica. Cadernos de História e Filosofia da Ciência, série 2, 2(1), 27-32. Reedição de (27).
( 5 ) 39. Loparic, Z. (1990). The Logical Structure of the First Antinomy. Kant-Studien, 81(3), 280-303.

• 1991

( 6 ) 48. Loparic, Z. (1991). La finitud de la razón observaciones sobre el logocentrismo kantiano. In D. Sobrevilla (org.), Filosofia, política y estética en la Crítica del Juicio de Kant (pp 29-47). Lima (Peru): Instituto Goethe.  Traduzido em (52) e (53). versão original brasileira em (63).
( 7 ) 53. Loparic, Z. (1991). Finality of Reason. Synthesis philosophica, 6(1), 215-229.  Tradução inglesa de (48).

• 1992

( 8 ) 63. Loparic, Z. (1992). A finitude da razão: observações sobre o logocentrismo kantiano. In V. Rohden (org.), 200 anos da Crítica da faculdade do juízo de Kant (pp. 50-64). Porto Alegre: Instituto Goethe. Versão original brasileira de (48).

• 2000

( 9 ) 120. Loparic, Z. (2000). O princípio de bivalência e do terceiro excluído em Kant. Studia kantiana, (2), 105-137.

• 2005

( 10 ) 159. Loparic, Z. (2005). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. Dois Pontos, 2(2), 113-128. Edição revisada em (164), (174) e (220).
( 11 ) 164. Loparic, Z. (2005). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In D. O. Perez (org.), Kant no Brasil (pp. 213-229). São Paulo: Escuta. Edição revisada de (159) e reeditada em (174) e (220).

• 2006

( 12 ) 174. Loparic, Z. (2006). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In J. C. Salles (org.), Plenárias da ANPOF, 2004-2006 (pp. 239-258). Salvador: Quarteto. Reedição de (159) e (164) e Reeditada em (220).

• 2009

( 13 ) 208. Loparic, Z. (2009). On the Unavoidable Tasks of Pure Reason. Kant e-Prints, 3(2), 193-209.
( 14 ) 211. Loparic, Z. (2009). A razão kantiana e seus problemas teóricos. Caderno de Resumos do XI Colóquio Kant, 03-06/08/2009 (p. 8). Campinas: SKB, Seção de Campinas.

• 2010

( 15 ) 220. Loparic, Z. (2010). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In L. R. Santos, et. al. (orgs.), Was ist der Mensch (pp. 303-314). Lisboa. Edição reeditada de (159), (164) e (174).

• 2013

( 16 ) 240. Loparic, Z. (2013). Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. In A. Faggion & J. Beckenkamp (orgs.), Temas semânticos em Kant (pp. 19-36). São Paulo: DWW Editorial.