Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

Filosofia na chave antropológica

Filosofia na chave antropológica

Esse grupo de textos descreve os primeiros passos, ainda hesitantes, que dei na tentativa, empreendida a partir de 2001, de elaborar uma visão geral da filosofia com raízes nas teorias de resolução de problemas tanto teóricos como práticos, propostas por vários filósofos e cientistas – em particular por Kant, Heidegger, Foucault e Winnicott –, visão que permitisse ordenar os problemas humanos num todo unitário, oferecendo indicações para sua formulação e resolução. Para tanto, passei a trabalhar com o conceito de filosofia na chave antropológica: filosofia como teoria da constituição e modificação pelo homem não apenas do mundo, mas de si mesmo, ou, como diz Kant, da natureza humana e do relacionamento do homem com o mundo.

• 2007

( 1 ) 187. Loparic, Z. (2007). Introduction. In Z. Loparic & R. Walton (orgs.), Phenomenology 2005, (2), 13-31. Bucareste: Zeta Books.
( 2 ) 188. Loparic, Z. (2007). Heidegger on Anthropology. In Z. Loparic & R. Walton (orgs.), Phenomenology 2005, (2), 271-302. Bucareste: Zeta Books.

• 2014

( 3 ) 245. Loparic, Z. (2014). O Deus da alcova e o Deus do berço. In L. Angioni & L. M. Garcia (orgs.), Labirintos da Filosofia Festschrift aos 60 anos de Oswaldo Giacoia Jr, (pp. 301-316). Campinas: Editora Phi.
( 4 ) 250. Loparic, Z. (2014). Temporalidade e regressão. Winnicott e-Prints, 9(2), 1-19. Reeditado em (253).
( 5 ) 253. Loparic, Z. (2014). Temporalidade e regressão. Revista Se..., Não..., 5(2), 223-242. Lisboa: Associação Portuguesa de Psicanálise e Psicoterapia Psicanalítica – APPPP.  Reedição de (250).

• 2016

( 6 ) 260. Loparic, Z. (2016). A revolução do cuidado. Folha de São Paulo, Caderno Ilustríssima p. 6, 08/05/2016.