Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

Winnicott e o pensamento pós-metafísico

Winnicott e o pensamento pós-metafísico

O caráter experiencial da escrita winnicottiana inibiu, desde suas primeiras linhas, o uso de terminologia e construções especulativas exemplificadas pela mitologia freudiana (Totem e tabu, Moisés e o monoteísmo) e por sua metapsicologia, inspirada em Kant. Já no primeiro contato com a obra de Winnicott, percebi semelhança entre a sua teoria do amadurecer humano e a analítica existencial de Heidegger, decididamente não especulativa. As teses winnicottianas de que o homem está aí para ser e de que, na vida humana, o que está em jogo é ser mais do que fazer sexo, sugerem naturalmente um paralelo com a investigação de Heidegger sobre o a-ser do homem na vida cotidiana e o sentido do ser como o problema fundamental da filosofia. Essa foi a porta de entrada para uma série de trabalhos que dediquei à interpretação do amadurecer humano à luz da acontecencialidade heideggeriana, bem como ao estudo das implicações do exame winnicottiano da facticidade humana para o esclarecimento, e também, como ficou claro para mim com o passar dos anos, a revisão dos existenciais da ontologia de Ser e tempo.

• 1994

( 1 ) 68. Loparic, Z. (1994). Winnicott e Heidegger: primeiras aproximações. Anais do III Encontro Latino-Americano sobre o Pensamento de D. W. Winnicott, 1, 245-254. Porto Alegre: Grupo de Estudos Psicanalíticos de Pelotas. Versão modificada em (72).

• 1995

( 2 ) 72. Loparic, Z. (1995). Winnicott e Heidegger: afinidades. Boletim de novidades, janeiro de 1995 (pp. 53-60). São Paulo: Pulsional. Versão modificada de (68).
( 3 ) 83. Loparic, Z. (1995). Winnicott e o pensamento pós-metafísico. Psicologia USP, 6(2), 39-61. Reeditado em (86).

• 1996

( 4 ) 86. Loparic, Z. (1996). Winnicott e o pensamento pós-metafísico. In I. F. M. Catafesta (org.), D. W. Winnicott na Universidade de São Paulo (pp. 21-45). São Paulo: Lemos. Reedição de (83). Tradução espanhola em (107).

• 1998

( 5 ) 107. Loparic, Z. (1998). Winnicott y el pensamiento posmetafísico. Postdata, 2(3), 137-159. Tradução espanhola de (86).

• 1999

( 6 ) 114. Loparic, Z. (1999). Heidegger and Winnicott. Natureza Humana, 1(1), 103-135. Tradução brasileira em (180).

• 2006

( 7 ) 180. Loparic, Z. (2006). Heidegger e Winnicott. Winnicott e-Prints, série 2, 1(2), 7-23.  Tradução brasileira de (114).

• 2010

( 8 ) 218. Loparic, Z. (2010). Prefácio. In E. S. Santos, Winnicott e Heidegger: aproximações e distanciamentos (pp. 15-18). São Paulo: DWW Editorial.

• 2011

( 9 ) 224. Loparic, Z. (2011). A ética da lei e a ética do cuidado. Caderno de Resumos do XVI Colóquio Winnicott Internacional (pp. 29-30). São Paulo: DWW Editorial.