Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

XII Colóquio Winnicott de Campinas – Regressão

Luciana Sarcozy (IBPW/IWA)

Roseana Moraes Garcia (IBPW/IWA)

“Quando falamos de regressão na psicanálise, estamos implicitamente presumindo uma organização do ego e uma ameaça de caos.”  Winnicott

O XII Colóquio Winnicott de Campinas abordará um dos temas centrais na clínica winnicottiana – A regressão. Em seu trabalho terapêutico com pacientes de vários tipos, Winnicott observou a existência de organizações defensivas, que consistiam em regressão, mais ou menos profunda, no processo de amadurecimento, segundo uma ou várias linhas: perdas de aquisições do crescimento pessoal, do desenvolvimento instintual e mental e da socialização.
Sua atenção especial, entretanto, foi dedicada à regressão à dependência absoluta, característica dos estágios da primeira infância, que não é uma defesa, e sim o começo do caminho de cura, de retomada do processo de amadurecimento. Em algum momento do tratamento, após o estabelecimento de confiança na relação terapêutica, o paciente fica capaz de relaxar, largar suas defesas, dispensar o falso si-mesmo cuidador e entregar o destino do seu verdadeiro si-mesmo, da sua espontaneidade, não à análise, mas aos cuidados do terapeuta. Nesse contexto, o XII Colóquio Winnicott de Campinas abordará os seguintes temas:

1) o conceito de regressão na clínica Winnicottiana,
2) as diversas formas e profundidade de regressão
3) as tarefas do terapeuta no tratamento de pacientes regredidos. Também serão apresentados e comentados casos clínicos.