Entre em contato: (11) 3676-0635 e (11) 9 9611-4805

V JORNADA WINNICOTT DE PEDIATRIA: A MÃE WINNICOTTIANA

Inscrições encerradas!


*Haverá certificado de participação

VALORES
modalidade online:
Filiados IBPW: R$ 70,00
Estudantes: R$ 90,00
Profissionais: R$ 130,00

Preencha o formulário abaixo, com o seu nome completo, para se inscrever.

As transmissões online são realizadas via ZOOM.
O Instituto Brasileiro de Psicanálise Winnicottiana, não se responsabiliza por eventuais problemas ou dificuldades técnicas do inscrito no momento da transmissão online.

Política de cancelamento de inscrição em eventos
1. O prazo máximo para cancelamento de participação é de até 07 (sete) dias de antecedência do evento.
2. A inscrição no evento somente será cancelada mediante envio de comunicação para o e-mail: admin@ibpw.org.br
3. Serão devolvidos 80% (oitenta por cento) do valor pago, até o último dia útil subsequente ao mês de realização do evento.
4. A inscrição é PESSOAL e INTRANSFERÍVEL.
5. Em caso de não comparecimento no dia do evento o valor investido na inscrição não será reembolsado, não será gerado crédito para outros eventos e não dará direito ao envio de materiais que possam vir a ser entregues no curso.

V JORNADA WINNICOTT DE PEDIATRIA: A MÃE WINNICOTTIANA
07 de abril de 2022, das 9h15 às 12h10

Apresentação
Dentre os vários conceitos que levaram Winnicott a ser reconhecido no meio psicanalítico está o conceito de mãe suficientemente boa, conceito este que está longe ser simples e de fácil compreensão pois nele encontra-se grande parte das questões mais importantes e originais criadas por Winnicott na confecção da Teoria do Amadurecimento.
A mãe foi descrita por Winnicott de inúmeras formas, foi descrita como um ambiente facilitador para o amadurecimento do bebê, como um objeto a ser encontrado que não é externo nem interno, como alguém que promove saúde e evita adoecimentos psíquicos graves, como precursora da constituição da moralidade pessoal, como alguém que necessita de amparo para que possa exercer a maternidade, entre outros.
O estudo de Winnicott sobre a importância de relação dual inicial com a mãe promoveu mudanças estruturais no modo de se pensar sobre conceitos-chave da psicanálise tradicional como o conceito de complexo de édipo, que, de acordo com ele só faz sentido após o bebê se constituir como uma unidade.
Esta Jornada pretende debater estas questões.

 

Daniela Guizzo
CONFERÊNCIAS
09h15| Abertura – Daniela Guizzo (IBPW/IWA)
09h30 | Roberto Cooper (Universidade Estácio de Sá)
Título: A mãe winnicottiana, um oximoro?
Resumo: Gostaria de provocar uma reflexão a respeito de existência de uma tal mãe e os riscos envolvidos nessa “terminologia”. Na sequência levanto a questão de winnicott ser um pensador antipatriarcal e esse “nome” ser absorvido pelo patriarcado como mais um meio de limitar as mulheres.
10h00 | Silvia Boccaletti (IBPW/IWA)
Título: “Do útero ao colo – um ambiente facilitador (primordial)”.
Resumo: A importância dada ao ambiente facilitador é um marco na teoria do amadurecimento pessoal, ou desenvolvimento emocional de Winnicott. Ele enfatiza que esta inclui “a história total do relacionamento individual da criança até o seu meio ambiente especifico”. É desta importância que quero tratar hoje aqui. Todavia, tendo vista a abrangência e a complexidade do tema, colocarei em foco a dependência do bebê nos primórdios da vida e a importância da mãe como ambiente, a mãe dedicada comum, suficientemente boa, que do útero ao colo, favorece a sustentação necessária para que o amadurecimento prossiga. Utilizarei algumas experiências clinicas vividas no acompanhamento de crianças e de mães com seus bebês para ilustrar a minha exposição.
10h30 INTERVALO
10h40 | Priscilla França Dib
Título: “A Mãe, o tempo e a experiência de comunicação”
Resumo: A presentação busca discutir a relação que podemos observar nos cuidados que podem, ou não, serem providos aos bebes e as crianças por seus cuidadores com a necessidade de cuidarmos de quem os cuida. A “mãe -ambiente”, tão necessária e fundamental para que possa esperar pelo gesto espontâneo de seu bebe ou de sua criança, tem também sua própria historia e seu próprio amadurecimento. Ao recebermos o(s) cuidador(es) e a criança em nossos consultório que tipo de comunicação e espaço estaremos estabelecendo?
11h10 | Felipe Cudizio (IBPW/IWA)
Título: “As mães Winnicottianas e o mundo contemporâneo”
Resumo: A apresentação aborda a maternidade a partir da obra de D.Winnicott, na forma em que aparece em atendimento pediátrico e de puericultura. Uma conversa sobre questões relacionadas ao desenvolvimento emocional da criança que aparecem através das mães, com enfoque na relação entre a maternidade contemporânea e as orientações de Winnicott.
11h40| Z. Loparic (IBPW/IWA)
Título: “Da mãe objeto sexual à mãe ambiente facilitador da emergência e da continuidade de ser”.
Resumo: Esta comunicação evocará a teoria freudiana da mãe como membro da situação edípica triangular, caracterizada pela administração da instintualidade sexual, para, em seguida, abordar os aspectos essenciais da teoria winnicottiana da mãe como participante de relacionamento dual com seu bebê, onde ela é ambiente (setting) facilitador da emergência do existir e da continuidade do existir do bebê e, ao mesmo tempo, seu objeto de identificação, em termos das necessidades integrativas do eu, e seu objeto de uso, em termos da instintualidade alimentar (voracidade).
12:10 | ENCERRAMENTO

online, via zoom